União/ABC endurece, mas cede pênalti e se torna sétima vítima do Águia Negra

O União/ABC conheceu sua terceira derrota pelo Campeonato Estadual na noite chuvosa desta quarta-feira (27), em um Morenão que recebeu corajosos 46 pagantes.

O algoz da vez foi o Águia Negra, que chegou a sétima vitória em nove jogos e encabeça com folga a tabela de classificação.

O único gol da partida foi anotado aos 19 minutos do segundo tempo, de pênalti, sofrido por Cleiton e convertido por Salomão – agora artilheiro isolado do certame, com 8 gols.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O jogo não refletiu o abismo de 14 pontos que separam ABC e Águia na tabla. Os comandados do técnico Paulo Mulle chegaram a dominar o cotejo em alguns momentos.

O veloz Gabriel teve a chance de abrir o placar para os campo-grandenses aos 34 minutos do primeiro tempo, em contra-ataque fulminante. O goleiro Filipe se impôs e o atacante perdeu o gol.

O polivalente meio-campista Pedro, que na derrota para o Comercial jogou com a camisa nove, também desperdiçou boa oportunidade para os rio-brilhantenses aos 40 da etapa inicial, depois de limpar a marcação na entrada da área e finalizar colocado para fora da meta de Jeferson.

O resultado premia o estilo de jogo imposto por Rodrigo Cascca no Águia Negra. Com paciência e movimentação, a equipe toma a bola para si e encurrala seu adversário, dentro ou fora de casa.

“É natural pela posição que a gente está e pelo momento dar uma relaxada, mas não pode. A gente fez uma boa partida dentro das possibilidades que a gente teve”, disse Cascca após o duelo.

A maneira de atuar do ABC também agrada, com transição rápida, de pé em pé. Suspenso, o meio-campista Lucas fez falta para ajudar na chegada e acionar os atacantes.

O zagueiro e capitão do ABC, Luiz Henrique, tentou justificar a derrota.

“Acho que a gente se impôs. Fez o nosso futebol. Eu não sei nem explicar o que está acontecendo. O time está jogando bem. Estamos criando as chances, tentando fazer o gol”.

Na próxima rodada, a penúltima da primeira fase, o Águia visita a Serc e o ABC joga fora de casa com o Aquidauanense.

O restante da nona rodada será completa no sábado de Carnaval. Os jogos são os seguintes:

Serc x Sete (15h, Estádio da Serc)
Operário de Dourados x Operário (15h, Chavinha)
Novo x Comercial (15h, Morenão)
Costa Rica x Aquidauanense (16h, Laertão)
Corumbaense x Urso (16h, Arthur Marinho)

CLASSIFICAÇÃO

  Times P SG GP GC V D E J %
1   Águia Negra 22 16 23 7 7 1 1 9 81%
2   Operário 14 6 13 7 4 1 2 7 67%
3   Corumbaense 14 6 13 7 4 2 2 8 58%
4   Sete 13 2 11 9 4 3 1 8 54%
5   Comercial 13 1 8 7 4 3 1 8 54%
6   Costa Rica 13 0 10 10 4 3 1 8 54%
7   Aquidauanense 12 2 12 10 3 2 3 8 50%
8   Serc 9 -3 6 9 2 3 3 8 38%
9   União/ABC 8 -2 7 9 1 3 5 9 30%
10   Urso 7 -1 6 7 1 2 4 7 33%
11   Novo 4 -8 9 17 1 6 1 8 17%
12 Operário-DD 2 -19 6 25 0 6 2 8 8%

Com expulsão inusitada, ABC manda para os ares a chance de virada sobre o Novo

A árbitro Ronan Machado Lima expulsou Luberto, do União/ABC, quando ainda aguardava a chegada da Polícia Militar ao Morenão, na noite desta quinta-feira (31).

O lateral-direito tinha tempo, pois o efetivo só chegaria ao estádio cinco minutos depois. Mesmo assim, preferiu urinar ali mesmo, no gramado, ao invés de voltar ao vestiário para se aliviar.

O juiz flagrou e, ao contrário de Luberto, não aliviou. Cartão vermelho.

O meio-campista Alex Marques acabou ganhando a chance no time titular de Paulo Mulle. O volante Raylan foi deslocado para ocupar a lateral do displicente Luberto.

O compromisso do ABC com o Novo, pela quarta rodada do Campeonato Estadual, começou com dez minutos de atraso e terminou com 2 a 2 no placar.

A equipe do técnico Piá era encurralada pelos comandados de Mulle. Não conseguia trocar três passes.

O ABC se movimentava freneticamente. O camisa 10, Marcelinho, vinha buscar a bola no campo defensivo.

O camisa 8, Lucas, buscava a pelota, levava para o ataque, aparecia na área, lançava. Incansável e muito participativo.

Sobrava movimentação, mas transbordava ansiedade. O ABC abusava das esticadas.

E foi na bola parada que o Novo surpreendeu. Primeiro aos 39 minutos, com o zagueiro Lucas, que encobriu o goleiro Jeferson após cabeçada na bola alçada na área pelo meio-campista Márcio.

Depois nos acréscimos, com o também zagueiro João Pedro. O Novo cobrou falta rápido e surpreendeu a defesa do ABC, que viu o camisa 4 se jogar na pelota e desviar cruzamento para as redes.

Os jogadores do ABC voltaram determinados em virar o jogo. Os lançamentos equivocados deram lugar às triangulações, quase sempre pelo lado esquerdo do ataque.

Foi por ali que o atacante Luan fez valer a Lei do Ex e diminuiu a desvantagem no marcador, aos 7 minutos da etapa final, invadindo a área e batendo na saída do goleiro Jackson, após passe de Everton.

Dez minutos depois, Lucas colocou a bola na cabeça de Everton, que empatou a partida.

Em seu segundo jogo pelo Estadual, o Novo dava sinais de esgotamento. O mais forte deles foi o pênalti atabalhoado cometido pelo zagueiro Lucas sobre o meio-campista Lucas, já nos minutos finais da peleja.

everton-penalti-retranca.blog_

Everton desperdiçou pênalti nos últimos minutos de jogo (Foto: retranca.blog)

Mas Everton mandou a cobrança pelos ares, longe da meta de Jackson.

Ao término do jogo, o técnico Paulo Mulle disse que tentou avisar o camisa 9 para mudar o jeito de bater a penalidade.

“Ele treina essa batida sempre em cima, mas tá no fim do jogo e a perna tá pesada. Não pode bater em cima. Essa bola vai subir”. E subiu.

Do lado do Novo, o treinador Piá não perdoou a segunda metade ruim de seus jogadores.

“Nós demos os dois gols e depois, num pênalti infantil, quase perdemos o jogo. Nossa equipe foi dispersa no segundo tempo”.

O empate em 2 a 2 mantém o Novo na zona de rebaixamento do Estadual, enquanto o União é o quinto colocado.

Se não houver nenhuma mudança na tabela – rotina no atual campeonato -, o ABC volta a campo no sábado (2), às 20h10, no Morenão, para receber a Serc pela quinta rodada.

Já o Novo encara o Costa Rica fora de casa, no Laertão, no domingo (3), às 16h.

CLASSIFICAÇÃO

Equipes

P

J

V

GP

SG

1º Águia Negra

 12

 4

 4

15

 13

2º Aquidauanense

 8

 4

 2

 5

 2

3º Comercial

 7

 4

 2

 4

 2

4º Costa Rica

 6

 4

 2

 4

-2

5º União/ABC

 5

 3

 1

 4

 1

6º Urso

 4

 3

 1

 2

 0

7º Serc

4

4

1

4

-1

8º Corumbaense

3

3

1

5

0

9º Operário

3

2

1

2

-1

10º Novo

1

2

0

2

-1

11º Sete

0

2

0

0

-5

12º Operário de Dourados

0

3

0

4

-8

ABC tropeça, levanta e busca empate com o Comercial; veja a classificação

comercial x uniao abc - jones mario

Lance de ABC x Comercial no Estádio Morenão (Foto: Retranca.blog)

O lateral-esquerdo Gabriel, 20 anos, era o segundo mais novo do União/ABC em campo. Só perdia para o goleiro Breno, de 19.

A inexperiência fez Gabriel dar um afobado carrinho e derrubar o atacante do Comercial, França, dentro da área. Pênalti marcado e convertido pelo camisa nove Léo Mineiro, aos 29 do primeiro tempo.

Dali pra frente Gabriel era só correria. Queria apagar a bobagem que fez.

A bronca no vestiário do ABC foi ouvida de dentro do gramado do Morenão, entre uma trovoada e outra na noite desta quarta-feira (24). “A imprensa tá aí!”, gritou alguém.

Além da imprensa, 234 torcedores acompanharam a peleja no Morenão. A torcida do ABC se concentrou nas cadeiras, enquanto a colorada ficou nas arquibancadas.

Com velocidade, o jovem time do técnico Paulo Mulle empurrava o Comercial para trás após o intervalo.

Faltava finalização. Os reservas do ABC que aqueciam atrás do gol reclamavam que os titulares queriam entrar com bola e tudo na meta defendida pelo experiente Rodolfo.

Rodolfo que fez cera ainda no primeiro tempo. Aguardava a pressão dos atacantes do ABC para só então agarrar a bola que sobrava.

Mesmo no lado oposto do campo, Everton pareceu ouvir seus companheiros. Recebeu na entrada da área e chutou forte sem hesitar. Rodolfo, desta vez, não agarrou. 1 a 1, aos 36 minutos da etapa final.

Deu tempo ainda do volante Danilo acertar a trave do goleiro Breno, em cobrança de falta, e do atacante França ser expulso após levar o segundo cartão amarelo.

Mas o placar permaneceu o mesmo.

O técnico do Comercial, Mário Tilico, mexeu uma vez só – Matheus Gabriel no lugar de Léo Mineiro – e achou justo o empate. “Está tudo dentro do planejamento”, revelou.

O professor do ABC, Paulo Mulle, lamentou o gol tardio e o vacilo de Gabriel ao cometer o pênalti, mas achou que dava para ter saído do Morenão com a vitória. “Infelizmente foi um ponto só. Nós queríamos três”.

ABC e Comercial jogam rodada dupla no estádio universitário, domingo (27), pela próxima rodada. O primeiro encara o Sete de Dourados, às 10h. O segundo duela com o Aquidauanense, às 16h.

RODADA

Ainda nesta quarta, em Rio Brilhante, o Águia Negra passou por cima do Operário, com sonoros 3 a 0 no Estádio Ninho da Águia. Gols de Pedro, Guilherme e Gugu.

No Laertão, o Costa Rica impôs nova derrota ao Sete de Dourados, por 1 a 0. Gol de Miller.

Mais cedo, no Noroeste, Aquidauanense e Urso empataram em 1 a 1. O Azulão fez com Agnaldo, enquanto Filipe anotou o tento do clube de Mundo Novo.

CLASSIFICAÇÃO

Equipes P J V GP SG
1º Águia Negra  6  2  2 7  7
2º Comercial  4  2  1  3  2
3º Aquidauanense  4  2  1  4  1
4º União/ABC  4  2  1  2  1
4º Urso  4  2  1  2  1
6º Serc 3  2  1  3  0
7º Costa Rica 3 2 1 1  0
8º Operário 3 2 1 2 -1
9º Novo 0 1 0 0 -1
10º Corumbaense 0 1 0 0 -2
11º Operário de Dourados 0 2 0 3 -3
12º Sete 0 2 0 0 -5

“A” de Equilíbrio

Equilíbrio é a palavra que resume as primeiras três rodadas no Grupo A do “Sul-mato-grossensezão” 2017. Fora o Novo, que, pelo futebol mostrado até aqui, flerta com o primeiro rebaixamento de sua história, ninguém é de ninguém.

Comecemos pelo Comercial. Jogou bola e convenceu na estreia com vitória sobre o Novo; falhou muito e perdeu para Chapadão na rodada seguinte; e neste domingo (12) precisou transpirar bastante para fazer um golzinho no União/ABC, pior defesa do campeonato, e empatar o jogo.

O Operário teve início avassalador, goleando o União/ABC na primeira e passando por cima do Novo na segunda. Na hora de engatar a terceira, engasgou no Laertão e perdeu para o Costa Rica. Banho de água fria no ainda líder Galo.

galo-x-costa-rica-raul-rodrigues

Lance de Costa Rica 1 x 0 Operário (Foto: Raul Rodrigues/Operário FC)

Chapadão arrancou um empate em Costa Rica e virou pra cima do Comercial. No momento de embalar, tropeçou no Novo – ainda que fora de casa. Resultado? Perdeu boa chance de encerrar a rodada 3 na liderança do grupo.

A equipe do União/ABC talvez seja a que mais surpreendeu até agora. A sacolada sofrida diante do Operário na estreia acordou a garotada do técnico Robert, que protagonizou uma virada épica sobre Costa Rica na segunda rodada e impôs dificuldade para o Comercial na terceira. Se a prioridade é seguir na “A”, está na meta (por enquanto).

Por fim, Costa Rica mostrou força batendo o melhor time da chave depois de empatar em casa com Chapadão e de sofrer aquela derrota bizarra para o União/ABC. Saiu da lanterna para embolar a tabela de classificação.

A próxima rodada promete definir melhor quem briga pelo que na Chave A.

Operário e Comercial se enfrentam em clássico e é aquela história: jogo bom para instaurar crise ou acalmar os ânimos da exigente torcida comercialina. Bom também para acender o sinal amarelo no Galo ou derrubar um tabu de nove anos sem vencer o rival.

O União/ABC tentará entrar no G-4, mas precisa derrubar a invencibilidade do vice-líder Chapadão. O Novo tentará sair da lanterna, mas precisa vencer seu primeiro jogo fora de Campo Grande, contra o Costa Rica.

Segue o equilíbrio ou a balança pende para algum lado? Aposto na primeira opção, mas devagar com o andor.

PS: No sábado (11), o Sete de Dourados foi eliminado na fase preliminar da Copa Verde depois de sofrer um 3 a 0 do Ceilândia-DF, no jogo de volta, no Distrito Federal. Onde teria chances de ir mais longe, não foi. Vai entender…

Resultados do fim de semana

Sábado (11)
Novo 1 x 1 Chapadão – Grupo A

Domingo (12)
Comercial 1 x 1 União/ABC – Grupo A
Costa Rica 1 x 0 Operário – Grupo A
Corumbaense 1 x 0 Águia Negra – Grupo B
Urso 0 x 1 Ivinhema – Grupo B

Classificação do Sul-mato-grossense 2017

Grupo A P J V GP SG
1º Operário  6  3  2 7  5
2º Chapadão  5  3  1  5  1
3º Comercial  4  3  1  5  0
3º Costa Rica  4  3  1  5  0
5º União/ABC  4  3  1  5  -3
6º Novo  1  3  0  3  -3

 

Grupo B P J V GP SG
1º Corumbaense  6  2  2  3  2
2º Ivinhema  3  2  1  2  0
3º Naviraiense  1  1  0  1  0
3º Sete de Dourados  1  1  0  1  0
5º Águia Negra 0  1  0  0  -1
5º Urso  0  1  0  0  -1