_e-mail do presidente_fev

“Sessão fictícia sobre as correspondências eletrônicas despachadas pelo gabinete da presidência da Federação de futebol de MS. Descaradamente inspirada no ‘diário da Dilma’, da revista Piauí”.

 

1º de fevereiro – A bagaça começou ontem, família do futebol brasileiro! Foi uma verdadeira festa para mais de 1 mil pessoas no estádio Jacques da Luz, que viram o Novo empatar com o Colorado. Teve até Danone, vejam só. Ainda bem que foi só uma peleja, senão a correria aqui na 26 de Agosto seria grande. Estávamos programados para daqui duas semanas, mas nada que um cafezinho com tevê e promotoria não dê jeito, né?

 2 de fevereiro – Assim não dá, família! Abro os jornais hoje e o máximo que eu encontro sobre a estreia do nosso campeonato é uma dúzia de palavras quase no rodapé de um dos pasquins. O que esse povo da imprensa quer? Mais R$ 50 mil? Vou tomar uma coca no Big House que eu ganho mais…

3 de fevereiro – Fui perguntar pro meu coordenador de competições se amanhã tem jogo do nosso campeonato. Parece que não tem. Melhor assim. Sobra tempo para eu dar uns telefonemas para Itaporã. Os informes que eu tenho de lá não são nada alentadores…

5 de fevereiro – É dura essa vida de presidente de federação, família. Era 12h30 quando o que eu mais temia aconteceu: o time itaporanense realmente arregou do nosso campeonato, já em andamento. O pior de tudo? O relato chega bem na hora do meu almoço no Big House com nossos filiados de Aquidauana. Sorte que o cardápio era pizza – meu prato favorito!

6 de fevereiro – Ontem, entre uma gelatina e outra na hora da sobremesa, eu e o manda-chuva aquidauanense entramos em um acordo. Ele já havia me mandado um whats no ano passado, ao fim da Segundona, manifestando sua vontade de jogar a Série A, então, nada mais justo do que abraçá-lo. É isso que fazem as famílias: acolhem e não encolhem.

8 de fevereiro – Meu coordenador de competições veio me avisar que tem jogo do nosso campeonato no meio de semana, lá em Corumbá. E eu achando que a bagaça só começava de verdade no sábado. Talvez eu dê um pulinho lá pra sapecar um peixe na telha na beira do Rio Paraguai e curtir a ressaca do Carnaval.

11 de fevereiro – Deu Rio Brilhante na Cidade Branca, ontem. Mais de 2,5 mil aficionados no estádio Arthur Marinho, alçapão do time corumbaense. Demos um banho de público em Botafogo e Fluminense, que não levaram nem 2 mil aos seus jogos pelo campeonato do Rubinho, também ontem. Puro sucesso, família! Mas preferi ficar em casa e ver o jogo (do Palmeiras com o Oeste) pela tevê, beliscando uns amendoins e bebericando um guaraná gelado.

cerveja-amendoim-jogo-de-futebol-1402332563412_956x500

14 de fevereiro – Agora sim, uma rodada quase cheia! Por mim, a bagaça toda começava só hoje, mas, como dizem: manda quem tá no orbe, obedece quem tem (pre)juízo. Estou pensando em acompanhar de perto a estreia do meu time nas Moreninhas, mas é loooonge… Até desanimo, família.

15 de fevereiro – Vocês sabem que eu não gosto de ficar mexendo na tabela do nosso campeonato, fazendo alterações, adiamentos e reagendamentos, mas a ilustre casa da família do futebol brasileiro nos obrigou a fazê-lo: marcou os jogos do nosso filiado Colorado pela simpática Copa Verde nas mesmas datas do nosso certame. Tudo bem. Por uma causa maior, desta vez, mudamos.

16 de fevereiro – Tá difícil, família. Quando o assunto é estádio as promotorias jogam no time rival. Melaram o Noroeste e nosso filiado aquidauanense ficou desalojado a dois dias de sua estreia no nosso campeonato. Tive que assinar o adiamento do jogo diante dos sete de Dourados. E olha que eu já tinha reservado o bangalô e o barco para pescar no Rio Aquidauana.

19 de fevereiro – A tevê pediu e nós, cordialmente, atendemos. Novo x Colorado e o Comerário serão às 16h – tudo para adequar aos horários do restante das partidas dos Estaduais que também serão transmitidas. E depois dizem que nosso futebol não está na mesma altura do que é jogado nos grandes centros. Piada né, família?

20 de fevereiro – Hoje tem bola rolando em Dourados e na minha querida Três Lagoas. Os sete de Dourados jogam às oito contra o time corumbaense, e o Carcará da Fronteira (com Andradina) mede forças com os costarriquenses. Aqui na Capital a expectativa é pelo NOVOclássico, ou, como a tevê tá chamando, “criador x criatura”. Faltou sensibilidade para identificar o verdadeiro “pai da NOVAcriança”, mas tudo bem. Melhor abafar o caso.

22 de fevereiro – Jogo quente ontem nas Moreninhas, família! Tudo igual em campo, mas o presidente do Galo quis desempatar fora dele. Pela fotografia que circula por aí vê-se que a chinela cantou de verdade. Eu, hein! Baixaria nível “BBB”, que, por sinal, tá bombando! Amanhã tem eliminação, mas prefiro evitar essa palavra aqui na 26 de Agosto. Vai que dá azar pro nosso campeonato. Bati três vezes na madeira.

24 de fevereiro – E o time aquidauanense, que já vai pra terceira rodada sem ter jogado a primeira? Nosso campeonato é inovador até nisso, família! O jogo de hoje estava marcado para o Noroeste, mas o promotor não aliviou mesmo. Tudo bem, mudamos para o Douradão ontem e vida que segue. Tomara que tenham avisado o motorista do ônibus do time naviraiense, senão acordaram concentrados no lugar errado.

25 de fevereiro – Os jogos transcorreram normalmente ontem: Carcará perdendo, Galo ganhando e ivinhemenses empatando. Mais tarde, o Novo entra em campo nas Moreninhas. Essa rodada nem acabou e a próxima já está custando os poucos fios de cabelo branco que sobram na cabeça do nosso coordenador de competições. Sem Virotão (essa promotoria não nos dá descanso), naviraienses x os sete de Dourados será no Saraivão. Já quanto a aquidauanenses x corumbaenses, vou pedir a São Longuinho me ajudar a encontrar um estádio.

28 de fevereiro – Ôôô, o Comerário voltooou! A tevê vai mostrar e vou assistir de casa mesmo, petiscando uma azeitoninha com salame. Fiquei sabendo que o refri nas Moreninhas tá mais caro que no Big House e os bares no entorno estão de portas fechadas, igual o Morenão. Mas clássico é clássico e eu quero mais é ver as arquibancadas recheadas de aficionados, até porque, como diz aquela dupla sertaneja que tá tocando nas rádios, “os 10% aumenta”.

29 de fevereiro – Mal deu tempo de curtir a ressaca do clássico de ontem, família. Acordo com o meu coordenador de competições remarcando e adiando partidas de cá e dali. Pelo menos São Longuinho me ajudou e achamos uma casa para o time aquidauanense: as Moreninhas. O estádio é pequeno, mas sempre cabe mais um. Vai receber jogo quarta, sábado e domingo. Me perguntaram sobre gramado e respondi que prefiro frequentar Campos do Jordão no inverno.

 

*atualizado após aconselhamento jurídico

Um comentário sobre “_e-mail do presidente_fev

  1. Pra quem (infelizmente!) não tá conseguindo acompanhar o estadual como gostaria, os comentários irreverentes do sr. presidente sobre o nosso campeonato foram de grande ajuda pra essa fã fajuta de futebol que mal arranja tempo pra frequentar o glorioso Jacques da Luz.

    Ótimo texto, Jones. Parabéns pela iniciativa e vida longa ao blog!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s